terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Saudade é basicamente não saber.


Não saber se ele continua sem fazer a barba por causa daquela alergia. Não saber se ele foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido bem, se ele tem assistido as aulas de inglês,ou se ele continua preferindo suco. Não saber, se ele continua sorrindo com aqueles olhinhos apertados, se ele continua cantando tão bem, ou se ele continua cantando. Saudade é não saber mesmo! Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche. Saudade é não querer saber se ele está com outra, e ao mesmo tempo querer. É não saber se ele está feliz, e ao mesmo tempo perguntar a todos os amigos por isso. É não querer saber se ele está mais magro, se ele está mais gato. Saudade é nunca mais saber de quem se ama, e ainda assim doer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário